domingo, 2 de setembro de 2007

Novo manual para os professores na Rússia



















Hoje no Público, Vasco Pulido Valente escreve sobre a nova hagiografia com que se vai leccionar o nacionalismo militante na Rússia. Eu partilho das suas preocupações. Acho até que deveria ser Vasco Pulido Valente a fiscalizar o livro, para garantir que não se esqueciam da "eliminação geral dos kulaks (10 milhões de mortos)". Números redondos para serem facilmente absorvidos pelos alunos e regurgitados nos exames.
Uma maneira de nunca nos enganarmos nestas lides da propaganda contabilística consiste em cuspir um número executável de mortos para quantificar uma atrocidade, isto é, para morrerem 10 milhões de kulaks, é preciso existirem pelo menos 10 milhões de kulaks.
Sobre a história do livro aconselho a leitura aqui e aqui.

1 comentário:

Zé Ninguém disse...

Ninguém precisa de sugestões!