sábado, 8 de dezembro de 2007

A saga chega ao TCP/IP

A polémica chegou ao TCP/IP. Fazer traceroutes geográficos é moda, associada à iliteracia informática e à ignorância sobre protocolos como o TCP/IP e DNS. Afirmar com certeza inabalável que um IP é de Queluz ou Carnaxide releva desconhecimento sobre a política de alocação de IP ranges. A comparação de um IP range contra uma base de dados constituída por países e localizações de acordo com a política de atribuição de IP's do ISP, ou a determinação da latitude e longitude através de heurística avançada é tudo menos uma ciência exacta.

1 comentário:

Hugo Besteiro disse...

:D

tracert SOS Acriticismo

:P